NYC – Workshop

Depois de uma conturbada viagem, nós finalmente chegamos ao hostel! E a pergunta que não quer calar… what about the hostel?! é ok! Não é ruim não viu! No início é estranho pq os banheiros são compartilhados, mas depois acostuma. No mais era ok! A localização é ótima (to pensando em voltar lá qualquer dia pra passar um fim de semana), fica a uns 50m mais ou menos do Central Park e da pra ir caminhado, de boa, até a Times Square!

Imagem

 

Tirei essa foto bem na frente da porta de entrada do hostel, ali no fundo já é o Central Park, ou seja, é só atravessar a rua 🙂

Sobre o treinamento: é bom, é cansativo, mas é bom, principalmente pra quem vai cuidar de toddlers! Foi meio chato pra mim, já que eu vim pra cuidar de crianças mais velhas, mas foi muito aproveitável mesmo assim!

Primeiro dia foi tranquilo! O restaurante não é no hostel, tem que caminhar uns 10 minutos pra chegar lá e a comida era boa! Depois do almoço fomos caminhar no Central Park, mas só deu pra olhar uma parte. Tava meio seco tbm, na primavera ou verão deve ser show de bola! De noite fomos jantar e então voltamos pro hostel pra fazer o tour de bus (New York Sightseeing), foi ok, tava frio pra caramba e o bus não parou em lugar nenhum, além de que não tinha aqueles guias pra ficar falando ”à sua esquerda…”. Bem meia boca, mas como foi de graça, a gente não reclama né… Depois do tour, só fomos no Starbucks pegar um café e voltar pro berço!

DSC09105

Segundo dia foi o melhor! Tava chovendo, a gente foi jantar e depois fomos na Times Square! Foi awesome! Gente, é uma loucura, e ainda tava super vazio pq tava meio frio e chovendo. Fiz Skype com a minha irmã direto da Times, usando uma wifi pública! hahaha! Primeira parada: Broadway! Só pra tirar fotos na fachada mesmo hahah! Segunda parada: MM’s World, muuuuito legal, lá tem tudo o que tu pode imaginar, sempre com aquela carinha simpática dos MM’s! Depois fomos para a própria Times Square (Broadway com a 7th Ave). E então fomos pra Disney Store, onde eu me apaixonei mais uma vez pelo Mickey! Sem noção, aquilo é o sonho de toda criança, e de todo adulto que ainda é criança (eu) hahah! É um brinquedo mais lindo que o outro, é tudo lindamente decorado, e te faz pensar que está sonhando! É incrível! A gente deu uma passadinha rápida na loja dos Yankees, show de bola também! E por fim, Hard Rock Cafe! Bah, muito bom estar lá, pra quem curte música é mesmo amazing! Pedimos uma Stella Artois e brindamos por estar realizando um objetivo das nossas vidas!

DSC09209 DSC09215

DSC09241 DSC09269

Terceiro dia foi tranquilo, a gente só voltou pra Times porque minha roommate precisava comprar uma carry on! Depois disso só voltamos pro hostel pra arrumar as malas pq o dia seguinte era hora de ir pra casa! No quarto dia só nos encontramos todas no lobby pra pegar o transfer e ir para o aeroporto.

Desculpem, esse post tá kind of boring, mas estou sem paciência nenhuma de escrever coisas de uma mês atrás haha! No mais foi tudo super tranquilo. As pessoas em New York são muito simpáticas, pelo menos as que eu encontrei no meu caminho, diferente do que falam por aí!

Pois é, a primeira parte passou, e foi incrível! Tiveram MUUUUITOS lugares (Statue of Liberty, The Empire State Building, The Rockefeller Center) que não deu tempo de visitar! Mas aí tá o estímulo pra eu voltar lá e ver o que eu não vi! Mas com certeza vou ir num dia que a temperatura esteja mais agradável, pois o tempo que eu passei lá tava complicado! hahah!

Enfim, lá fui eu ao aeroporto JFK, com direção ao aeroporto internacional de Norfolk, encontrar a família com quem, hopefully, eu vou passar mais um ciclo dessa vida! TUDO NOVO DE NOVO!

Agradecimento para as quatro gurias que fizeram meus dias em NYC serem melhores! Brasil, Colômbia e China!

Etiquetado ,

Estou viva!

Não, eu não abandonei o blog, é só que eu estava sem computador pra poder postar, e pelo celular é praticamente impossível, right?! Então, ontem fez 1 MÊS que eu estou em solo americano! E sim, MUUUUITA coisa aconteceu! Mas agora que eu tenho meu computador novinho, lindo e cheiroso eu posso contar tudo pra vocês! Vou fazer isso em posts separados pra não se tornar maçante 🙂

 

Deixei minha família aos prantos no aeroporto Salgado Filho (POA) no dia 9 de março, e voei rumo a São Paulo, passar a noite no aeroporto de Guarulhos. Só pra deixar bem explicado esse lance, meu vôo pra NYC era o primeiro da segunda-feira, e eu não poderia perde-lo em hipótese alguma, pois não haveria reembolso e eu teria que pagar a passagem com a minha grana… ninguém quer ter que fazer isso né?!

 

Antes de ir, conversei com duas meninas de SP que estavam indo no mesmo dia que eu, fiquei SUPER feliz, pq eu realmente estava achando que eu iria ser a única brazuca no workshop. A gente se encontrou no aeroporto na segunda-feira dia 10 de manhã cedinho, pra poder fazer o check-in e sentar juntas.

Imagem

Fernanda, Marina e eu no avião! Tchau Brasil!

 

O vôo foi cansativo, super cansativo, mas foi tranquilo, sem turbulências e a comida era boa viu! Além de que, tem muito com o que se distrair, tu pode acompanhar o GPS, jogar, escutar música, e olhar vários filmes e ainda, se tu não curtir, pode ler um livro ou ficar de papo com as pessoas que tão do teu lado (eu tive a sorte de ter as gurias comigo). Eu aproveitei pra dormir um pouco, já que tinha passado a noite anterior em claro.

Depois de longas 9 horas de viagem, chegamos em New York City! A espera na fila da imigração foi LONGA e intediante… mas ok, eles só checaram o formulário que tu preenche no avião e o DS2019. Tudo indo, até sair do portão de embarque… cadê o transfer?! Não tinha ninguém esperando por nós, tivemos que pedir ajuda para os funcionários do aeroporto que não foram muito solícitos, tivemos que ligar para o transfer… O MAIOR ROLO! A moça do aeroporto só ajudou quando viu que a gente já tava de saco cheio! Depois de muito tempo esperando o carinha do SuperShuttle apareceu finalmente, mas ele passou em vários outros terminais até a gente finalmente pegar o caminho pro hostel. Além de que fomos as penúltimas a descer da van, e tinha uma galera! Mas pra tu ter noção, o avião pousou em NYC por volta das 18hrs e fomos chegar no hostel só depois das 22hrs!!!!! Ou seja, perdemos o primeiro meeting que foi uma janta no hostel mesmo, mas OK. A gente tava mesmo feliz por ter chegado!

Etiquetado , ,

I GOT MY VISA

O processo de obtenção do meu visto foi, no geral, tranquilo. Optei por fazer a documentação com um despachante (sou meio destrambelhada pra lidar com esse tipo de coisa, preferi não arriscar) e recomendo. No worries. Só tive que passar minhas informações e me encontrar com ele pra receber as dicas para o dia da entrevista.

 

Tensa foi a parte de ter que esperar a documentação. Pra ter noção: eu tive o match (falo depois) no dia 07/01, mas a Euraupair emitiu meu DS2019 APENAS NO DIA 29/1!!!!!! Ou seja, stress TO-TAL! No final das contas, chegou na tarde do dia 19/02, um dia antes de eu embarcar pra São Paulo… Não preciso falar nada né!? Lá fomos nós, eu e minha mãe, de Porto Alegre com destino à São Paulo. 

 

CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) – 20/2 – 17:15: cheguei lá com meia hora de antecedência, aproximadamente, e logo fui atendida. Digitais e foto: ok.

 

HOTEL: quisemos encontrar um hotel que ficasse perto do Consulado, pra que não precisássemos depender de táxi, ônibus, metro ou qualquer outro meio de transporte. Através do grupão, fiquei sabendo que tinham uns hotéis bem perto (Ibis e Blue Tree Premium), ambos na frente do Shopping Morumbi, e que era possível ir apé até o consulado. Perfeito. Blue Tree Premium: no way, muito caro. Ibis Budget: no way, lotado. Ibis: tem um quarto adaptado para cadeirante disponível, ok!

Não me julguem, nós não fizemos reservas porque nem ao menos sabíamos se eu poderia mesmo ir fazer a entrevista, por causa do bendito DS2019.

Mas no final deu tudo certo e nós pudemos tomar um bom banho e ter uma boa noite de sono.

 

Consulado – 21/02 – 8:50: medo. Chegamos lá 8:00, logo entrei e esperei na fila para a checagem dos documentos. Pelas 8:30 a fila começou a andar, recolheram meu passaporte, DS2019 e o recibo da taxa SEVIS. Entrei para a fila da revista. Na revista, passei minha pasta na esteira e o segurança nem usou o detector de metais. Entrei numa sala cheia de gente, muito barulho. Eles iam chamando por nome, eu esperei uns 5 minutos no máximo até ser chamada. Peguei meu passaporte e fui pro guichê. Tinha um moço na minha frente, a cônsul fez um montão de perguntas pro cara, achei que ele não fosse ter o visto aprovado, mas foi. Minha vez.  A tia não era muito simpática não viu, mas tbm não era grossa como a tal da japa que eu ouvi falar. No geral (pq eu não lembro exatamente do que ela me perguntou), foram perguntas sobre mim e o que eu fazia no Brasil, perguntou sobre o que meus pais faziam e apenas duas perguntas sobre a host family. E no final: seu visto foi aprovado. AMÉÉÉÉÉM! Só queria sair correndo e contar pra minha mãe, que tava me esperando no portão. Bah, não tem explicação esse momento, são uns 135464312kg que saíram das minhas costas. Eu só pensava: agora não tem mais nada pra dar errado!

 

Depois disso foi só alegria, fomos bater perna no Shopping Morumbi e tomar um Frapuccino no Starbucks pra comemorar!

 

Não posso terminar esse post sem fazer dois agradecimentos:

Mãe, obrigada por ter ido comigo e ter paciência com a minha ansiedade!

Janete Thomas Langer e seu marido, não tem como agradecer por cada coisa em particular, então: obrigada por TUDO!